A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

EUA suspendem acordo nuclear com a Rússia

EUA suspendem acordo nuclear com a Rússia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos vão mesmo suspender o acordo de armas nucleares que Reagan e Gorbachov assinaram em 1987. O chamado Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio é considerado uma das conquistas maiores do período pós-Guerra Fria. Donald Trump acusa Moscovo de produzir "mísseis, lançadores e equipamento que violam o texto acordado".

Mas o representante diplomático americano diz que a porta das conversações não está encerrada. "Nós demos à Rússia um período alargado para corrigir o caminho e honrar os compromissos que existem. Esse prazo termina este sábado. A Rússia recusou dar qualquer passo efetivo ao longo destes 60 dias. Por isso, os Estados Unidos vão suspender as suas obrigações a partir do dia 2 de fevereiro", afirma Mike Pompeo.

A NATO manifestou um "apoio total" a esta decisão de Washington face, citamos um comunicado, "aos riscos significativos colocados pela Rússia à segurança euro-atlântica". Moscovo responde assim.

"Trata-se de um rude golpe contra o sistema de controlo de armas e de não-proliferação que ainda existe. Provavelmente, estão a começar uma corrida às armas para tentar esgotar-nos economicamente. Mas aquilo que ainda não entenderam é que nós aprendemos com as lições do passado e, qualquer que seja a nossa resposta ao desafio, será viável do ponto de vista económico", sublinha Sergey Ryabkov, vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia.

O tratado em questão interdita o uso de mísseis terrestres, com capacidade para transportar ogivas nucleares, com um alcance de 500 a 5500 quilómetros.

A Rússia é acusada de instalar um sistema de mísseis de cruzeiro junto às fronteiras europeias.