Venezuela: "90% das forças armadas não estão com Maduro"

Venezuela: "90% das forças armadas não estão com Maduro"
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ass palavras são de um General da Força Aérea, num dia marcado por manifestações anti e pró-Maduro

PUBLICIDADE

No ano em que se comemora os 20 anos da revolução da Venezuela, o centro de Caracas encheu-se de milhares de pessoas. Manifestantes anti-maduro reuniram-se para se fazer ouvir. Querem e pedem que o atual presidente do Venezuela deixe o país.

Tomam-se posições em todo lado. Até Francisco Esteban Yanez, General da Força Aérea venezuelana, partilhou um vídeo onde diz que "90% das forças armadas não estão com o ditador".

"Não reconheço a autoridade ditatorial de Nicolás Maduro e reconheço o legislador Juan Guaido como presidente interino da República Bolivariana da Venezuela.", disse. E continuou: "90% das forças armadas bolivianas não estão com o ditador, mas com o povo venezuelano.", acrescentou.

O general faz parte do grupo de milhares de pessoas que quer que Maduro abandone o país e deixa o aviso ao presidente: "O ditador tem todos os dias dois aviões prontos, que vá embora!".

Do outro, milhares de apoiantes de Maduro também estiveram presentes nas manifestações, numa epóca em que Maduro diz que a televisão não mostra a verdade.

"Nas televisões de todo o mundo, vê-se uma Venezuela que não existe.", admitiu Maduro durante o discurso que fez na manifestação. 

Um dia marcado por duas partes de um mesmo país, numa voz dividida de um governo que vai pelo mesmo caminho.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Venezuelanos pedem demissão de Maduro

Dezenas de manifestantes anti-NATO entram em confronto com a polícia em Nápoles

Protestos convocados à medida que a Geórgia revive polémica lei sobre 'agentes estrangeiros'