Última hora

Última hora

New England Patriots cimentam dinastia de vitória no Super Bowl

New England Patriots cimentam dinastia de vitória no Super Bowl
Tamanho do texto Aa Aa

Os New England Patriots venceram esta madrugada a 53.ª edição do Super Bowl, ao derrotar os Los Angeles Rams, por 13-3, em Atlanta.

O 'quarterback' Tom Brady, de 41 anos, e o treinador Bill Belichik reforçaram a dinastia dos Patriots na final da liga de futebol americano. A equipa de New England somou o sexto título da sua história, todos conquistados desde 2002 já com esta dupla, e igualou o recorde de vitórias dos Pittsburgh Steelers.

Foi um jogo em que as defesas se impuseram aos ataques, com a menor pontuaçao registada numa final – 16, contra os 21 de 1973, entre Miami Dolphins e Washington Redskins - e sem 'touchdowns' nos primeiros três quartos.

Sony Michel concretizou já no derradeiro período o único 'touchdown', com Stephen Gostkowski a assinar os restantes pontos dos Patriots em dois pontapés.

Já o ‘wide receiver’ Julian Edelman, de 32 anos, foi eleito o ‘Jogador Mais Valioso’ (MVP), ao conseguir 10 receções, para um total de 141 jardas, mais oito em corrida.

Os Rams ainda tentaram em desespero evitar a derrota.

A defesa esteve a um bom nível, anulando quase todas as iniciativas de Brady, mas o ataque esteve irreconhecível, com o ‘quarterback’ Jared Goff a nunca conseguir ligar o jogo do conjunto de Los Angeles.

Os New England Patriots, que já haviam vencido em 2002, 2004, 2005, 2015 e 2017, sempre com a dupla Belichick/Brady, voltaram, assim, a sair como campeões de um Super Bowl.