EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Concerto de Maroon 5 no Super Bowl gera polémica nos EUA

Concerto de Maroon 5 no Super Bowl gera polémica nos EUA
Direitos de autor 
De  João Paulo Godinho
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Diferença de critérios da estação televisiva CBS e solidariedade com Colin Kaepernick motivaram críticas entre os espetadores do jogo.

PUBLICIDADE

O célebre espetáculo do intervalo do Super Bowl coube este ano aos Maroon 5.

Na decisão da Liga de futebol americano (NFL) entre os New England Patriots e os Los Angeles Rams, que os Patriots venceram por 13-3, a banda de Adam Levine deu música, cor e polémica a uma das finais menos espetaculares da história.

A escolha dos Maroon 5 já não era consensual. No entanto, foi o facto de Adam Levine ter acabado a performance em tronco nu que gerou críticas.

Na memória de muitos está ainda o concerto de 2004, quando Justin Timberlake deixou à mostra o seio de Janet Jackson, num escândalo que ficou conhecido por 'Nipple-gate' e que levou as estações televisivas a adotarem um atraso de alguns segundos na transmissão, a fim de haver tempo de evitar que momentos desses passem nas imagens.

Agora, a estação CBS está a ser criticada pela diferença de atitude entre Janet Jackson e Adam Levine.

Durante o concerto, o vocalista também cumpriu a promessa de protesto que tinha deixado no ar, ao ajoelhar-se em palco, em solidariedade com Colin Kaepernick.

O antigo 'quarterback' dos San Francisco 49ers tornou-se um ícone na luta contra a desigualdade racial, ao ajoelhar-se em protesto durante o hino americano em 2016.

Colin Kaepernick acabaria por se tornar um alvo político e deixou mesmo de ser contratado  pelas equipas da NFL.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

New England Patriots cimentam dinastia de vitória no Super Bowl

Boston celebra nova noite de glória de Tom Brady a caminho do Superbowl

O distrito cultural que transforma o espaço artístico de Abu Dhabi