Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Agravam-se os protestos contra a corrupção no Haiti

Agravam-se os protestos contra a corrupção no Haiti
Direitos de autor
ا ب
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O cenário de caos em Port-au-Prince, a capital do Haiti, concentrou-se junto à residência oficial do presidente, apedrejada por dezenas de manifestantes. No terceiro dia de protestos contra Jovenel Moïse regista-se, pelo menos, um morto na sequência dos confrontos com as autoridades.

"Ele só nos mente. O povo vive na fome, na miséria. Não há comida em lado nenhum", dizia um manifestante. Outro gritava: "Isto está horrível. Não podem continuar a matar gente assim. O presidente tem de sair".

A revolta traduz-se pela pobreza extrema, por uma taxa de inflação acima dos 15% e contra a corrupção.

Um relatório do Tribunal de Contas divulgado na semana passada revelou gestão danosa e evocou a ocorrência de desvios de fundos destinados ao desenvolvimento do país.