Última hora

Última hora

"Breves de Bruxelas": eleições europeias, clima e Polónia

"Breves de Bruxelas": eleições europeias, clima e Polónia
Tamanho do texto Aa Aa

O aumento das intenções de voto nos partidos mais extremistas e eurocéticos foi confirmado pela primeira sondagem publicada pelo Parlamento Europeu sobre as eleições de 26 de maio.

Todos os 28 países foram alvo do questionário e entre os partidos que vão subir estão o Liga e Movimento 5 estrelas em Itália, o Reagrupamento Nacional em França, o Fidez na Hungria e o AfD na Alemanha.

Este é o tema de abertura do programa "Breves de Bruxelas", que passa em revista a atualidade europeia diária. Em destaque estão, também, as seguintes notícias:

  • As alterações climáticas são "uma ameaça direta e existencial", que não poupará nenhum país. Esta declaração está num texto assinado po todos os países da União Europeia, numa reunião dos chefes da diplomacia, segunda-feira, em Bruxelas. A posição europeia é vista como crucial para a cimeira da ONU, em setembro, para aumentar a ação política contra o aquecimento global.
  • A Polónia decidiu não participar na cimeira entre Israel e o grupo de Visegrado, que agrega quatro países do leste europeu (também República Checa, Eslováquia e Hungria). O governo de Varsóvia considerou racistas as declarações do chefe da diplomacia de Israel, que afirmou que muitos polacos coaboraram com o regime nazi, responsável pela morte de seis milhões de judeus no Holocausto.