Última hora

"Coletes Amarelos" perdem força

"Coletes Amarelos" perdem força
Tamanho do texto Aa Aa

O movimento dos "coletes amarelos" está a perder força, em França. Três meses após o início dos protestos, os franceses mostram-se cansados dos tumultos que, fim de semana após fim de semana, resultam das manifestações.

Uma sondagem, publicada este domingo pelo Journal du Dimanche, indica que 52% dos gauleses querem que os "coletes amarelos" acabem com os protestos.

Em Paris, de acordo com a polícia, cerca de 1500 pessoas manifestaram-se nas ruas, assinalando três meses do movimento que teve início no dia 17 de novembro.

Durante as manifestações, Ingrid Levavasseur, uma das promotoras do movimento de contestação, foi vaiada e acusada de "traidora", por ser uma das candidatas às eleições europeias.

A jovem enfermeira teve de ser retirada do local.

No sábado, em Paris, o filósofo Alain Finkielkraut foi alvo de insultos antissemitas. O Ministério Público já identificou o autor e anunciou a abertura de uma investigação.

O ministro francês do Interior condenou o incidente, na rede social Twitter.

Christophe Castaner criticou, ainda, a violência contra uma viatura da polícia, durante as manifestações na cidade de Lyon.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.