Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Honda poderá fechar fábrica no sudoeste de Inglaterra

Honda poderá fechar fábrica no sudoeste de Inglaterra
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A japonesa Honda poderá fechar a sua fábrica britânica de Swindon, no sudoeste de Inglaterra, em breve. A medida afeta até 3500 postos de trabalho.

O Governo britânico diz que vai esperar até que a direção fale com os trabalhadores para se posicionar.

Em 2016, mais de 54% dos eleitores de Swindon votaram a favor do Brexit, ou seja, por um processo que acaba por tornar a fábrica menos interessante para a Honda.

Se, até agora, o envio de peças para Swindon a partir da Europa demora cerca de 24 horas, o Brexit faz com com que o mesmo processo demore entre dois a nove dias.

A ser levada a cabo, a medida implica que a fábrica feche em 2022, no que representa um duro golpe contra a indústria automóvel no Reino Unido.

Aumenta, por outro lado, o grau de incerteza a respeito do futuro das relações comerciais entre os britânicos e o bloco regional europeu.

Recorde-se que a União Europeia e o Japão assinaram um tratado de livre comércio que entrou em vigor a 2 de fevereiro deste ano. O tratado beneficia o setor automóvel de ambas partes.

Em 2018, a Honda construiu cerca de 160 mil veículos em Swindon, incluindo os muito populares Civic e CV-R.