Última hora

Última hora

"Estado da União": PPE, VOLT, Greta Thunberg

"Estado da União": PPE, VOLT, Greta Thunberg
Tamanho do texto Aa Aa

As eleições europeias são dentro de três meses e os partidos já começaram a campanha. O maior deles, o Partido Popular Europeu, tem uma nova frente de batalha, com alguns dos seus próprios membros.

De que outra forma se pode descrever as teorias conspiratórias do primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, que fez circular um cartaz mostrando Jean-Claude Juncker ao lado de George Soros?

Este é um dos temas em destaque no "Estado da União", programa que passa em revista a atualidade europeia da semana.

Outro partido que poderá conhecer é o VOLT, com uma abordagem pan-europeia para reformar a União.

E recordamos as palavras da ativista sueca pela defesa do clima, Greta Thunberg, de 16 anos, que passou por Bruxelas:

“Tudo o que restará do legado dos nossos políticos será o maior fracasso da História da Humanidade. Serão recordados como os maiores vilões de todos os tempos, porque escolheram não ouvir e não agir”.

Nas notícias breves destacamos, usando números:

  • 30 deverá ser a percentagem de redução das emissões de CO2 por parte nos novos veículos pesados, até 2030, na União Europeia. Estes veículos contribuem para cerca de um quarto das emissões de CO2 no espaço comunitário e a União quer dar mais um sinal de que está comproemtida com a luta contra o aquecimento global.
  • 25 mil foi o número de pessoas que se reuniram, em Bratislava, para homenager Ján Kuciak, jornalista de investigação assassinado, há uma ano, na capital da Eslováquia. Ján Kuciak investigava um caso de corrupção e crime organizado e os protestos populares, após o crime, levaram à queda do governo eslovaco.
  • 580 milhões de euros é o montante que a Agência Europeia doe Medicamento terá de pagar pelas rendas da sede em Londres (Reino Unido), apesar de estar de mudança para Amestserdão (Holanda). Um tribunal não aceitou o argumento de que o Brexit foi um acontecimento inesperado, para poder cancelar unilateralmete o contrato.

Destaques na agenda da próxima semana:

  • O Presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, reúnem-se em Hanói.
  • O Parlamento do Reino Unido deverá votar, mais uma vez, o acordo do Brexit.
  • A Comissão Europeia deverá divulgar a avaliação aos orçamentos apresentados por cada um dos 28 Estados-membros.