Última hora

Última hora

Suíça testa sistema de votação electrónico

Suíça testa sistema de votação electrónico
Tamanho do texto Aa Aa

Os correios da Suíça lançaram esta semana um convite a especialistas e piratas informáticos de todo o mundo para testarem o novo sistema de votação electrónico.

Durante um mês, aproximadamente 2 400 especialistas registados, assim como piratas informáticos, vão tentar identificar eventuais problemas de segurança.

Três quartos dos participantes registados vivem fora da Suíça.

"Estamos muito curiosos para conhecer as ideias dos especialistas e piratas informáticos e ver como podem manipular o sistema electrónico de votação. É este o objetivo", diz o porta-voz dos correios suíços, Oliver Flüeler.

Quem identificar falhas no sistema pode receber uma recompensa até um máximo de 132 mil euros.

"Não há nada com 100% de segurança. Se os computadores das pessoas estiverm contaminados, o resultado da eleição será de certa forma deturpado. É bom que ter um sistema robusto de forma a que um ou mais computadores contaminados não possam influenciar o resultado da votação", adianta Cyrill Brunschwiler, diretor de uma das empresas envolvidas no projeto, Compass Security Schweiz.

Há cerca de 20 anos que os suíços debatem os benefícios de um sistema de votação electrónico.

Os críticos alegam que qualquer sistema pode ser manipulado e que o processo não é transparente para os eleitores.