Última hora

Última hora

Juan Guaidó não teme ameaças de Maduro e planeia retornar à Venezuela

Juan Guaidó não teme ameaças de Maduro e planeia retornar à Venezuela
Tamanho do texto Aa Aa

Juan Guaidó afirma que retornará à Venezuela, nos próximos dias. O autoproclamado presidente interino venezuelano, de visita ao Brasil, assegurou que não tem medo das ameaças de Nicolás Maduro: "Como sabem, recebi ameaças pessoais e familiares, mas também ameaças de prisão por parte do regime de Maduro. Ainda assim, isso não vai impedir o nosso retorno à Venezuela neste fim de semana, o mais tardar, segunda-feira."

Juan Guaidó reuniu-se na quinta-feira com o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, em Brasília. Esta sexta-feira, seguiu para o Paraguai onde se vai encontrar com o presidente do país, Mario Abdo Benítez.

O périplo de Guaidó tem como objetivo garantir o apoio internacional. O venezuelano foi reconhecido como presidente interino da Venezuela por mais de cinquenta países.

O país encontra-se mergulhado numa crise económica e política profunda e dividiu a comunidade internacional. Juan Guaidó recebeu, o apoio dos Estados Unidos da América, da União Europeia, Brasil, Colômbia e Paraguai, entre outros. Já a Rússia, a China, o Irão, a Síria e Cuba apoiam o regime de Nicolás Maduro.