Última hora

Última hora

Juan Guaidó: "Estamos cada vez mais fortes"

Juan Guaidó: "Estamos cada vez mais fortes"
Tamanho do texto Aa Aa

Juan Guaidó regressou, esta segunda-feira, à Venezuela e foi recebido com aplausos, tanto no aeroporto como nas ruas de Caracas, pelos milhares de opositores que marcaram prensença na manifestação deste mesmo dia, contra o governo de Maduro.

Reconhecido como presidente da Venezuela por 50 países, Guaidó esteve uma semana fora do país, numa viagem política pela América do Sul.

Juan Guaidó estava proibido de sair da venezuela. O Tribunal Supremo de Justiça, aliado de Maduro, bloqueou as contas bancárias do opositor. O regresso de Guaidó ao país onde nasceu era temido por quem o apoia, mas o opositor disse que voltaria para o dia da manifestação contra Maduro, e assim o fez.

Reuters
Juan GuaidóReuters

Subiu ao púlpito e dirigiu-se ao povo venezuelano.

"Quero perguntar ao povo da Venezuela: Têm medo?'Ameaçam-nos a todos aqui, ameaçaram-me com prisão, com morte...", disse no discruso. "Estamos aqui e estamos fortemente unidos, mais do que nunca. Estamos aqui e estamos mais fortes do que nunca.", gritou Guaidó perante milhares de pessoas.

Guaidó aterrou esta segunda-feira, foi diretamente do aeroporto para as ruas de Caracas, para não perder a manifestação a favor da queda do governo de Maduro.

No fim dos discursos, foi aplaudido por um "mar de gente", formado por aqueles que o querem ver como presidente oficial do país num futuro próximo.