Última hora

Juan Guaidó garante que militares querem saída de Nicolás Maduro

Juan Guaidó garante que militares querem saída de Nicolás Maduro
Tamanho do texto Aa Aa

Juan Guaidó diz que a esmagadora maioria do exército da Venezuela quer a saída de Nicolás Maduro.

O presidente do Parlamento venezuelano deverá retornar ao país, nos próximos dias, depois de passar pela Colômbia, Brasil, Paraguai, Equador e Argentina, que pertencem um grupo de mais de 50 países, que o reconhecem como presidente interino da Venezuela.

"Guaidó referiu que Se há uma ingerência na Venezuela, ou intervenção, é de Cuba sobre a Venezuela. Onde eles gerem uma séria de ações de informação e contra informação. Atrevo-me a dizer, sem medo de errar, que 80% das forças armadas querem uma mudança", refere.

Em Buenos Aires, Juan Guaidó convocou um protesto de carnaval na Venezuela para exigir a saída do regime chavista, que recusa a entrada da ajuda humanitária no país.

Uma ação que levou os Estados Unidos da América a impor, na sexta-feira, sanções económicas a vários altos dirigentes das forças armadas e de segurança da Venezuela próximos do presidente Nicolás Maduro.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.