Última hora
This content is not available in your region

Juan Guaidó garante que militares querem saída de Nicolás Maduro

euronews_icons_loading
Juan Guaidó garante que militares querem saída de Nicolás Maduro
Tamanho do texto Aa Aa

Juan Guaidó diz que a esmagadora maioria do exército da Venezuela quer a saída de Nicolás Maduro.

O presidente do Parlamento venezuelano deverá retornar ao país, nos próximos dias, depois de passar pela Colômbia, Brasil, Paraguai, Equador e Argentina, que pertencem um grupo de mais de 50 países, que o reconhecem como presidente interino da Venezuela.

"Guaidó referiu que Se há uma ingerência na Venezuela, ou intervenção, é de Cuba sobre a Venezuela. Onde eles gerem uma séria de ações de informação e contra informação. Atrevo-me a dizer, sem medo de errar, que 80% das forças armadas querem uma mudança", refere.

Em Buenos Aires, Juan Guaidó convocou um protesto de carnaval na Venezuela para exigir a saída do regime chavista, que recusa a entrada da ajuda humanitária no país.

Uma ação que levou os Estados Unidos da América a impor, na sexta-feira, sanções económicas a vários altos dirigentes das forças armadas e de segurança da Venezuela próximos do presidente Nicolás Maduro.