Última hora

Última hora

Macron quer reconciliação entre Paris e Roma

Macron quer reconciliação entre Paris e Roma
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente francês, Emmanuel Macron, apelou à reconciliação com a Itália.

O apelo surge na sequência das fricções entre Paris e Roma que levaram à retirada do embaixador francês em Itália no início de fevereiro, a primeira vez desde o fim da Segunda Guerra Mundial.

O apelo de Macron foi feito numa entrevista transmitida no domingo num canal de televisão italiano.

"A força do povo europeu reside no facto de estarmos juntos. Quando o medo surge, quando existe inquietude relativamente ao mundo, quando a dúvida se instala nas nossas democracias, a cólera surge e com ela os velhos ódios, os piores ódios, e daí o racismo e antissemitismo. Os discursos do ódio que estão a reemergir hoje em dia nas nossas sociedades são os sintomas de um sentimento de mal-estar na civilização, como teria dito Freud", disse Emmanuel Macron.

O presidente francês publica esta semana uma carta aberta na imprensa dos 28 membros da União Europeia.

Na carta, entre vários tópicos, Macron afirma que é preciso retirar lições do Brexit e reformar a Europa.

Entre as propostas do presidente francês, e com as eleições europeias de maio na linha de mira, Macron propõe a supervisão dos gigantes da internet, a criação de um salário mínimo europeu, novas regras da concorrência e um novo Tratado de Defesa.