Última hora
This content is not available in your region

Fantasma do Brexit no Salão Automóvel de Genebra

Fantasma do Brexit no Salão Automóvel de Genebra
Tamanho do texto Aa Aa

O fantasma do Brexit paira sobre o Salão Automóvel de Genebra. Depois de anos de crescimento e de lucros recorde, a incerteza afeta o setor automóvel, numa altura em que o Reino Unido parece oscilar entre uma saída sem acordo e um adiamento do Brexit.

"Estamos preparados para um Brexit sem acordo e para lidar com isso. Supomos que em relação às taxas para a União Europeia (UE), teremos de passar o preço líquido para o cliente, mas obviamente a libra vai cair. Podemos perder um pouco de quota de mercado na UE, mas vamos mais do que recuperá-la, no Reino Unido, porque os nossos concorrentes vêm da Europa e temos taxas no sentido oposto", afirma o CEO da Aston Martin, Andy Palmer.

O Reino Unido é o segundo maior mercado de carros e o quarto maior fabricante.

"Antes de mais precisamos de uma conclusão positiva, o que significa que precisamos de um acordo. Os políticos da Europa e do Reino Unido não podem ultrapassar isto sem um acordo. Não posso aceitar, como cidadão europeu, que os meus políticos europeus e os meus políticos do Reino Unido me digam que não conseguiram chegar a um acordo. Isto não é uma resposta", critica o CEO do grupo PSA, Carlos Tavares.

O Parlamento britânico vai tomar uma decisão sobre o Brexit no dia 12 de março.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.