EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Paris acorda com marcas da violência dos coletes amarelos

Paris acorda com marcas da violência dos coletes amarelos
Direitos de autor REUTERS/Philippe Wojazer
Direitos de autor REUTERS/Philippe Wojazer
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O ato 18 dos coletes amarelos foi considerado mais violento do que é comum com lojas pilhadas e incendiadas.

PUBLICIDADE

A romântica Paris... com sinais de violência e destruição. Uma manhã com as marcas da violência em que os protestos dos coletes amarelos degeneraram. Foi o XVIII ato. Lojas, algumas de luxo foram vandalizadas, incêndios e confrontos.

Há quem tenha dificuldade em associar as reivindicações do movimento com a violência e destruição.

"É escandaloso, é vergonhoso. Eu sei que há um movimento social, ok... mas eu apenas vejo violência e para mim isso não é um movimento social", diz um parisiense. Outro explica que "as pessoas falam geralmente da cidade das luzes, a capital da moda mas tudo o que podemos ver é destruição, lixo, protestos e quiosques incendiados... é uma imagem absolutamente terrível."

O governo francês voltou a prometer punições severas para todos os aqueles forem apanhados nos tumultos.

De acordo com dados oficiais uma centena de pessoas foram detidas durante os protestos de sábado.

Dentro de uma semana, Paris e outras cidades francesas deverão continuar a ser palco de um movimento que está a perturbar o governo de Emmanuel Macron.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Forças de segurança realizam operações na capital da Nova Caledónia para controlar onda de violência

Macron desloca-se à Nova Caledónia para tentar pôr termo à violência no arquipélago

Forças de segurança francesas tentam retomar o controlo da principal autoestrada da Nova Caledónia