A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Corrupção e guerra marcam eleições na Ucrânia

Corrupção e guerra marcam eleições na Ucrânia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os ucranianos escolhem no domingo o novo presidente.

Entre as principais promessas eleitorais que marcaram a campanha está o fim do conflito no leste do país com os separatistas apoiados pela Rússia, a redução do custo de vida, novas reformas e o combate à corrupção.

À frente das sondagens está Volodymyr Zelenskiy. O ator de comédia e homem do espetáculo é uma nova cara na política nacional. Para os analistas, a popularidade de Zelenskiy reflete a frustração e a desconfiança face à classe política no poder.

Em segundo lugar está o atual presidente. Petro Poroshenko repete aos eleitores o papel fundamental que teve na aproximação da Ucrânia à Europa e na gestão do conflito no leste do país.

Também na corrida está Yuliya Tymoshenko, que promete uma nova constituição e a redução dos preços do gás para as famílias.

Se nenhum dos candidatos conseguir mais da metade dos votos, o cenário mais provável, os dois primeiros passam à segunda volta das presidenciais, marcadas para 21 de abril.