Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Bolsonaro visado com protestos antiditadura

Bolsonaro visado com protestos antiditadura
Direitos de autor
REUTERS/Ricardo Moraes
Tamanho do texto Aa Aa

No Rio de Janeiro, em São Paulo, em Brasília e noutras cidades do Brasil, vários milhares de pessoas manifestaram-se este domingo contra as comemorações dos 55 anos do golpe militar de 1964, que marcou o início de duas décadas de ditadura militar no país.

Principal alvo da contestação, o presidente Jair Bolsonaro, que gerou polémica ao defender e autorizar que a data fosse assinalada nos quartéis do Exército.

Face às críticas, Bolsonaro mudou de tom e afirmou que pretendia "relembrar" e não "comemorar" os 55 anos do golpe mas, ao mesmo tempo, a presidência divulgava ontem um vídeo a elogiar a atuação do Exército no época, republicado pelo filho do chefe de Estado através do Twitter:

A contestação chegou ao exterior da residência do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, em Jerusalém, por ocasião da visita de Bolsonaro a Israel.