Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

UE aumenta pressão sobre o Reino Unido

UE aumenta pressão sobre o Reino Unido
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia aumenta a pressão sobre o Reino Unido no sentido de tomar uma decisão na questão do Brexit que há praticamente três anos domina a agenda nacional.

Durante uma visita a Itália, o presidente da comissão europeia expressou frustração após mais uma votação inconclusiva no parlamento britânico na segunda-feira à noite.

"Estou feliz por ver unidade entre os 27 estados membros e espero que assim continue até ao termo do processo. No outro dia comparei o parlamento britânico à esfinge do Egito, a esfinge é um livro aberto comparado com o parlamento" disse Jean-Claude Juncker.

Esta terça-feira, o negociador do Brexit em nome da União Europeia, Michel Barnier, recordou a gravidade da situação e disse que a ausência de acordo é responsabilidade do Reino Unido.

"Ou aprovam este acordo e saem de forma ordenada, e este acordo é o único possível porque trabalhámos nele de forma objetiva e legal; ou não têm acordo e decidem sair sem acordo. Isto é uma decisão do Reino Unido e é vossa responsabilidade saírem sem um acordo", disse o responsável europeu pelas negociações do Brexit.

Barnier falou sobre a ameaça colocada por extremistas como o eurodeputado britânico Nigel Farage, um acérrimo defensor do Brexit.

"Estes indivíduos que querem destruir a União Europeia a partir do interior, e outros a partir do exterior, é por isso que é preciso cuidar da União Europeia, mesmo se temos que a reformar", disse Barnier.

A apenas 10 dias da saída do Reino Unido da União Europeia, Londres teima em não chegar a uma conclusão.

Tudo sugere que o Brexit vai dominar a próxima cimeira europeia prevista para 10 de abril.