A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Presidente interino não deverá acalmar manifestações

Presidente interino não deverá acalmar manifestações
Direitos de autor
REUTERS/Zohra Bensemra/Arquivo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

É o novo presidente interino da Argélia: Abdelkhader Bensallah, antigo presidente do Senado, de 77 anos, vai assumir por 90 dias as rédeas do país, como prevê a Constituição argelina, depois do Conselho Constitucional ter aceite a renúncia de Abdelaziz Bouteflika.

Mas, como explica o jornalista argelino Kamel Zait, "milhões de pessoas sairam à rua desde o início do movimento de contestação e opõem-se às soluções apresentadas, recusando figuras que simbolizam o sistema de Bouteflika, como Bensalah. Isso constitui um problema e [...] as manifestações vão continuar, até que essas figuras da velha guarda sejam afastadas".

Duas dezenas de associações argelinas apelaram à manutenção da pressão contra o regime, convocando novas manifestações para esta sexta-feira. Reclamam uma transição independente do poder e defendem que alguém como Bensalah não pode garantir uma eleição presidencial livre e justa.