EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Morte a tiro de dois jovens marroquinos na Argélia leva a protesto frente ao parlamento de Marrocos

Protesto de condenação ao assassinato de dois jet ski na Argélia, em Rabat
Protesto de condenação ao assassinato de dois jet ski na Argélia, em Rabat Direitos de autor FADEL SENNA / AFP
Direitos de autor FADEL SENNA / AFP
De  Nara Madeira com AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Dezenas de pessoas manifestaram-se contra a falta de ação do governo marroquino, após dois jovens serem mortos a tiro pela guarda-costeira da Argélia.

PUBLICIDADE

Dezenas de marroquinos concentraram-se diante do parlamento de Rabat para protestar contra "a morte a tiro" de dois turistas pela guarda costeira argelina. Os manifestantes acusam o governo de Rabat de ter sido brando em relação às autoridades argelinas. 

A 29 de agosto, Bilal Qissi, um franco-marroquino, e Abdelali Mchiouer, marroquino, estavam a praticar jet ski em águas marroquinas, com mais dois companheiros, todos residentes em França, quando se terão perdido e atravessado a fronteira marítima entre os dois países mediterrânicos. Acabaram abatidos, os dois, pela guarda-costeira da Argélia, um terceiro conseuiu fugir e um quarto foi detido pelas autoridades argelinas. 

O Ministério da Defesa da Argélia afirmava, cinco dias depois da tragédia, que os dois homens desafiaram, várias vezes, uma ordem para que parassem.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Morte de jovens azeda as relações entre Argélia e Marrocos

Rússia envia submarino nuclear para Cuba para reavivar diplomacia naval

Artistas emergentes e consagrados para ver na Art Basel