Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Legislativas dividem Israel

Legislativas dividem Israel
Direitos de autor
REUTERS
Tamanho do texto Aa Aa

Benjamin Netanyahu e Benny Gantz são os dois favoritos nas legislativas marcadas para esta terça-feira em Israel. O primeiro-ministro procura um quinto mandato mas é o antigo general quem lidera as preferências dos eleitores. Benny Gantz apresenta-se como uma "alternativa positiva" à "liderança divisiva" de Netanyahu e as últimas sondagens indicam que deverá alcançar trinta, dos cento e vinte lugares do parlamento.

Tudo será decidido no jogo das coligações e é aqui que Benjamin Netanyahu ganha vantagem. Mesmo que não consiga vencer o escrutínio, tudo indica que o primeiro-ministro israelita consiga uma maioria parlamentar que lhe permita formar governo, contando com o apoio dos partidos à sua direita e dos ultraortodoxos, que têm vindo a criticar a postura secular de Gantz.

De acordo com o analista político, Mokhemar Abu Seeda, independentemente de quem vier a formar o novo governo, não se deve esperar uma resolução para o conflito israelo-palestiniano uma vez que "Netanyahu aposta no reforço da soberania dos colonatos e Benny Gantz não tem uma visão para o fim da ocupação israelita".

Apesar dos escândalos de corrupção que têm afetado a imagem de Netanyahu, o primeiro-ministro israelita tem-se valido das boas relações com Donald Trump e Vladimir Putin para manter a popularidade e mais de metade dos israelitas afirma estar certa da sua continuidade. Seja qual for o desfecho das eleições, tudo indica que teremos um parlamento bastante fragmentado.