EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

"Brexit" poderá voltar a ser adiado

"Brexit" poderá voltar a ser adiado
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na véspera da Cimeira Europeia, o Presidente do Conselho Europeu escreveu aos 27 para pedir "uma extensão flexível", que duraria "não mais do que um ano"

PUBLICIDADE

A União Europeia (UE) poderá aceitar outro adiamento do "Brexit" mas com condições, incluindo a participação nas eleições europeias. É pelo menos isso que sugere um esboço, divulgado pela imprensa internacional, sobre conclusões do Conselho Europeu extraordinário desta quarta-feira, em Bruxelas, dedicado à saída do Reino Unido da UE.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, formalizou um segundo pedido de prorrogação até 30 de junho. Mas o presidente do Conselho Europeu mostra-se a favor de um adiamento"flexível" de 12 meses. Donald Tusk propôs isso mesmo na carta-convite endereçada aos líderes europeus e sublinhou que é pouco provável que a Câmara dos Comuns ratifique o acordo de divórcio até ao final de junho.

A primeira-ministra britânica esteve esta terça-feira em Paris à procura do apoio do presidente francês na véspera da cimeira europeia crítica. França admite um adiamento do "Brexit" mas considera um ano demasiado tempo, de acordo com um anúncio do Eliseu.

Antes do encontro com Emmanuel Macron, Theresa May encontrou a chanceler alemã, Angela Merkel. A primeira-ministra saiu em silêncio da reunião.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Reino Unido procura reconstruir as relações com a Europa

Reino Unido vai "redefinir" relações com a UE, promete Starmer

Eleitores britânicos vão escolher um novo governo esta quinta-feira