A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Sobe para sete o número de mortos em desabamento de prédios no Brasil

Sobe para sete o número de mortos em desabamento de prédios no Brasil
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Subiu para sete o número de mortos e pelo menos 13 pessoas continuam desaparecidas na sequência do desabamento de dois prédios na comunidade de Muzema, no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira.

As equipas de resgate, com mais de uma centena de bombeiros presentes, trabalharam sem parar durante as últimas 24 horas na esperança de resgatar mais sobreviventes dos escombros.

A derrocada dos dois edifícios fez ainda 10 feridos e relançou a polémica sobre a qualidade da construção no Brasil.

O presidente da Câmara do Rio de Janeiro, Marcello Crivella, adiantou numa visita ao local da tragédia que os dois edifícios integravam um loteamento ilegal.

"A Prefeitura do Rio [de Janeiro] já havia comunicado ao Ministério Público e tentado interditar, mas, infelizmente, uma liminar [decisão] judicial impediu a demolição desses prédios e as obras continuaram", revelou a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Habitação do Rio de Janeiro.

A área é controlada por milícias que terão promovido ao longo dos anos a construção ilegal e a venda dos imóveis.

Segundo a Câmara do Rio de Janeiro, há pelo menos mais três edifícios na comunidade da Muzema que vão ser demolidos por não oferecerem condições de segurança às populações.

O Rio de Janeiro permanece em ainda estado de alerta, depois das fortes chuvas que inundaram esta semana a cidade, sendo já consideradas as piores dos últimos 20 anos.