Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Alan García: o escândalo da Odebrecht no Peru

Alan García: o escândalo da Odebrecht no Peru
Direitos de autor
REUTERS/Janine Costa
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

No Peru, o caso Odebrecht persegue todos os antigos presidentes do país desde 2001. A consequencia mais trágica aconteceu esta quarta-feira.

Alan García suicidou-se em casa, depois de receber uma ordem de prisão no âmbito do processo sobre subornos pagos pela construtura brasileira a altas figuras da política da América Latina.

A justiça peruana tinha pedido a prisão preventiva de García durante dez dias alegando que o antigo presidente tinha recebido subornos da Odebrech durante o segundo mandato, entre 2006 e 2011. Em causa estava o projeto do metro de Lima .

O antigo presidente sempre negou as acusações. Tentou escapar à justiça peruana pedindo asilo político no Uruguai mas o pedido foi rejeitado e atualmente estava proibido de sair do país.

Nesta quarta-feira, a polícia chegou a casa de Alan Garcia por volta das seis e meia da manhã para executar o mandado de captura. Pouco depois, Garcia disparou uma bala na cabeça. Foi transportado para o Hospital onde acabou por falecer poucas horas depois.

Os casos de suborno da Odebrecht no Peru já levaram à prisão do antigo presidente Pedro Pablo Kuczynski e da líder da oposição, Keiko Fujimori, filha do antigo presidente Alberto Fujimori.