Última hora

Última hora

Alan García: o escândalo da Odebrecht no Peru

Alan García: o escândalo da Odebrecht no Peru
Direitos de autor
REUTERS/Janine Costa
Tamanho do texto Aa Aa

No Peru, o caso Odebrecht persegue todos os antigos presidentes do país desde 2001. A consequencia mais trágica aconteceu esta quarta-feira.

Alan García suicidou-se em casa, depois de receber uma ordem de prisão no âmbito do processo sobre subornos pagos pela construtura brasileira a altas figuras da política da América Latina.

A justiça peruana tinha pedido a prisão preventiva de García durante dez dias alegando que o antigo presidente tinha recebido subornos da Odebrech durante o segundo mandato, entre 2006 e 2011. Em causa estava o projeto do metro de Lima .

O antigo presidente sempre negou as acusações. Tentou escapar à justiça peruana pedindo asilo político no Uruguai mas o pedido foi rejeitado e atualmente estava proibido de sair do país.

Nesta quarta-feira, a polícia chegou a casa de Alan Garcia por volta das seis e meia da manhã para executar o mandado de captura. Pouco depois, Garcia disparou uma bala na cabeça. Foi transportado para o Hospital onde acabou por falecer poucas horas depois.

Os casos de suborno da Odebrecht no Peru já levaram à prisão do antigo presidente Pedro Pablo Kuczynski e da líder da oposição, Keiko Fujimori, filha do antigo presidente Alberto Fujimori.