Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Peter Riddington: "É possível reconstruir Notre Dame em 5 anos"

Peter Riddington: "É possível reconstruir Notre Dame em 5 anos"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Identificados os danos na catedral de Notre Dame, as primeiras equipa começaram esta manhã a atuar no edifício para as obras mais urgentes.

O objetivo é cumprir o prazo dos cinco anos esabelecidos pelo presidente Emmanel Macron para a reconstrução. A catedral deve estar pronta por ocasião dos Jogos Olímpicos em Paris, em 2024.

Será o prazo exequível? Da Grã-Bretanha vêm alguns exemplos que dão esperança aos otimistas: Em 1984, o transepto sul de York Minster ardeu, com danos no valor de vários milhões de libras. A obra de reconstrução demorou quatro anos.

Em 1992, foi o Castelo de Windsor, lar dos monarcas britânicos desde Guilherme, o Conquistador. Os danos foram enormes; um incêndio de grandes proporções destruiu 115 quartos. O arquiteto Peter Riddington supervisionou as obras, no valor de 36 milhões de libras - quase 42 milhões de euros -. Windsor levou cinco anos a reconstruir. O arquiteto considera que o cronograma de Emmanuel Macron é ambicioso mas possível:“Certamente, tendo em conta a vontade e se houver mão de obra. Se conseguirem a mão-de-obra para fazê-lo, diria que é possível. Mas há uma contingência que é a disponibilidade da madeira para reconstruir o telhado. Mas eles podem não ter necessariamente que reconstruir o telhado em madeira porque todas as estruturas medievais desapareceram. Podem consertar os elementos da estrutura medieval que sobreviveram, e os elementos que foram completamente destruídos não há nenhuma razão para que não possam ser construídos de forma moderna com aço ou qualquer outro material que possa estar disponível. Certamente diminuiria o tempo de execução se não tivessem que esperar pela madeira. A madeira é uma questão decisiva".

Peter também trabalhou nos planos de restauro do Parlamento britânico. A estrutura atual é uma estrutura vitoriana que substiuiu a que se perdeu num incêndio e que está cada vez mais degradada, fazendo muita gente temer que possa vir a sofrer mais um triste destino..

“Este é um edifício fundamental, que está no centro da política britânica e, na verdade, da política mundial internacional - é a mãe dos parlamentos, pelo amor de Deus. Nós podemos não gostar muito das pessoas, mas na verdade ele significa muito mais do que as pessoas que estão lá dentro. E é por isso que é importante apoiar as propostas de reparação e restauro porque, sem elas, perderemos esse edifício e não queremos perder esse edifício, tal como os franceses não querem perder a catedral de Notre Dame. ”