A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Sri Lanka começa a enterrar as vítimas dos ataques

Sri Lanka começa a enterrar as vítimas dos ataques
Direitos de autor
REUTERS/Athit Perawongmetha
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Sri Lanka começa a enterrar os mortos dos atentados deste domingo de Páscoa.

São já 321 as pessoas que perderam a vida na sequência das oito explosões que abalaram o país.

A maioria eram locais, no entanto, estima-se que entre as vítimas mortais estejam mais de 30 pessoas de nacionalidades estrangeiras. Entre elas duas cidadãs australianas. Mãe e filha que se encontravam numa igreja a assistir a uma missa:

"Não sei o que fazer. Acabei de ver a minha filha no chão... e tentei levantá-la, mas ela já estava morta. E ao lado dela, também morta, estava a minha mulher. Morreram. A minha filha e a minha mulher", afirma, desolado, Sudesh Kolonne.

De acordo com o porta-voz do governo cingalês, serviços secretos internacionais informaram no dia quatro de abril que haveria um ataque de bombistas-suicidas em vários locais do país e que os alvos seriam igrejas e hotéis.

As autoridades acreditam que os ataques sejam da autoria de um grupo jihadista local que já constava numa lista de vigilância, mas ainda nenhum grupo reivindicou a sua autoria. A polícia já deteve 40 suspeitos para investigações.

A inoperância do governo tem sido alvo de duras críticas. Mas nas ruas, o dia é de luto. Esta terça-feira foi declarada feriado nacional, no Sri Lanka, para a realização de serviços fúnebres.