EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Passaporte para a discórdia entre Rússia e Ucrânia

Passaporte para a discórdia entre Rússia e Ucrânia
Direitos de autor 
De  Patricia Tavares
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Foi o primeiro teste de força da Rússia ao presidente eleito da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy. Putin facilitou o acesso a passaportes aos residentes do Leste separatista e analisa facilitar a cidadania russa a todos os ucranianos. Zelenskiy responde e propõe passaportes aos russos.

PUBLICIDADE

Foi o primeiro teste de força da Rússia ao presidente eleito da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy. Putin facilitou o acesso a passaportes aos residentes do Leste separatista e analisa agora facilitar a cidadania russa a todos os ucranianos. Zelenskiy responde e propõe passaportes aos russos.

Numa publicação no Facebook, disse que pretende dar a cidadania ucraniana a pessoas que sentem que estão debaixo de regimes autoritários dizendo que os russos são os que sofrem mais.

Putin já tinha anunciado que este procedimento facilitado de obtenção de passaportes seria aplicado a Donetsk e a Luhansk, as regiões controladas pelos separatistas apoiados pela Rússia: "estamos a considerar criar um procedimento simplificado para a obtenção da cidadania russa, não apenas para as pessoas que vivem nas repúblicas populares de Donetsk e Luhansk, mas para todos os cidadãos da Ucrânia."

A União Europeia veio condenar imediatamente esta concessão de passaportes russos a cidadãos ucranianos, numa altura em que a Ucrânia vive um período de transição presidencial.

Para o novo presidente eleito, que toma posse no início de junho, uma das prioridades seria encontrar uma solução pacífica para por fim ao conflito com a Rússia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Forças russas resgatam funcionários de um centro de detenção e matam os sequestradores

Suécia diz que avião de guerra russo violou o seu espaço aéreo

Análise: navios russos enviados para Cuba são uma "demonstração de força" de Putin