Última hora
This content is not available in your region

Lisboa invadida por marionetas do FIMFA

euronews_icons_loading
Lisboa invadida por marionetas do FIMFA
Tamanho do texto Aa Aa

Objetos mecânicos, corpos que se transformam em paisagens, marionetas gigantes e muito mais, estão ocupar espaços emblemáticos.

A 19.ª edição Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas (FIMFA) está aí.

Até 26 de maio, Lisboa transforma-se na plataforma internacional do teatro de marionetas e formas animadas, com a apresentação de 21 companhias de Moçambique, França, Dinamarca, Reino Unido, Espanha, Alemanha, Holanda, Noruega, Finlândia, Irão, Estados Unidos da América e Portugal.

Espetáculos de sala e de rua, onde diferentes universos visuais são criados a partir de objetos ínfimos ou marionetas gigantes, fazem parte do FIMFA. Os criadores questionam o mundo, falam de liberdade, memória e identidade.

A Tarumba, com "Cabeçudos com Twist", Teatro de Ferro, com "Objetoteca Popular Itinerante", e Teatro de Marionetas do Porto, com "Lições de Voo", são as companhias portuguesas presentes no FIMFA. "A Filha do Tambor-Mor", opereta de Jacques Offenbach, é apresentada em estreia absoluta com a direção musical e de orquestra de Cesário Costa e encenação de António Pires.

As marionetas gigantes de Moçambique, estiveram pela primeira vez em Lisboa, apresentaram um espetáculo que reflete sobre problemas da sociedade moçambicana e conquistaram as ruas da capital portuguesa.

Os finlandeses do Livsmedlet Theatre filmam personagens em miniatura para falarem sobre os refugiados de um país não identificado.

Com maquetes e marionetas em miniatura, a companhia iraniana Pouppe Theatre encontrou uma forma poética de representar memórias da guerra.

Volker Gerling usa a paixão pelos flipbooks para criar o premiado "Retratos em Movimento"

Em "Avião de papel", Arthur Delaval faz-nos entrar numa caravana peculiar onde objetos reais e irreais interagem.

Com marionetas de tamanho humano, "Chambre Noire", da companhia Plexus Polaire, revela a história de vida de Valerie Jean Solanas, a feminista norte-americana que tentou matar Andy Warhol.

Os dinamarqueses do Teatret Gruppe 38, apresentam um espetáculo emblemático do seu repertório, o premiado "Hans Christian, you must be an angel". Um espetáculo-instalação onde muita coisa acontece longe do olhar do público.

Para além de espetáculos, o FIMFA inclui um conjunto de atividades paralelas, como a realização de workshops, apresentação de filmes e encontros com os criadores.

O FIMFA é uma produção da companhia A Tarumba - Teatro de Marionetas, com direção artística de Luís Vieira e Rute Ribeiro.