A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Europeias mostram um "Reino Dividido"

Europeias mostram um "Reino Dividido"
Direitos de autor
REUTERS/Henry Nicholls
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Em seis semanas, Nigel Farage formou um partido e ganhou eleições. No Reino Unido, o Partido do Brexit foi o mais votado nas europeias, com 31,6% dos votos. O líder eurocéptico deu já sinais de que a formação não vai terminar com a saída da União Europeia, mas diz que quer começar já fazer parte do processo.

"Muitos dos que foram eleitos na lista do partido do Brexit são empresários com experiência considerável. Pessoas que têm como profissão fazer negócios. Queremos fazer parte da negociação e garantir que estamos preparados para sair a 31 de outubro quaisquer que sejam as regras," diz Nigel Farage.

Os liberais democratas têm outra leitura dos resultados. Tornaram-se na segunda força política mais votada, com 20% dos votos, e passaram de um a 16 eurodeputados. Vince Cable, o líder do partido, alimenta a ideia de que é possível reverter o Brexit porque " há uma clara maioria no país que quer travar o Brexit". Cable defende que a "próxima tarefa é trabalhar com outras pessoas noutros partidos que pensam da mesma forma para impedir que os britânicos saiam da União Europeia por acidente."