Última hora
This content is not available in your region

Líderes europeus debatem futuro da UE

euronews_icons_loading
Líderes europeus debatem futuro da UE
Tamanho do texto Aa Aa

Cumpridas as eleições europeias da semana passada, está dado o tiro de partida para a corrida aos principais cargos da União Europeia para os próximos cinco anos.

As eleições revelaram um parlamento fragmentado no qual os partidos do centro, o PPE e Socialistas e Democratas, perderam a maioria em favor dos Liberais, Verdes e nacionalistas.

No total, os dois maiores blocos totalizam 326 lugares, abaixo dos 376 necessários para obter uma maioria num parlamento com 751 assentos.

Um dos principais candidatos a presidente da Comissão Europeia é Manfred Weber, o cabeça de lista pelo PPE.

Apesar do PPE ter perdido 36 assentos, permanece o maior grupo parlamentar.

"Vamos agora realizar um debate interno no seio do PPE. Contamos com vários chefes de governo e de estado. Hoje vamos discutir uma linha comum. Uma coisa é clara: queremos uma Europa democrática. Nós, enquanto grupo do Partido Popular Europeu, temos uma forte pretensão de liderança porque foi o que o eleitorado decidiu. Estamos abertos ao diálogo com os outros partidos", afirmou Manfred Weber à chegada à cimeira.

Mas Weber não está sozinho. Frans Timmermans dos Socialistas e Democratas também está na corrida, assim como Margrete Vestager em representação dos Liberais.

O atual responsável pelas negociações do Brexit, Michel Barnier, é igualmente apontado como um possível sucessor de Jean-Calude Juncker.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.