Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Os desafios do cabeça-de-lista

Os desafios do cabeça-de-lista
Tamanho do texto Aa Aa

Nas eleições europeuias de 2014 tudo correu muito bem.

Em vez de ser nomeado pelos chefes de estado e governo, Jean-Claude Juncker foi escolhido pelos seus apoiantes, participou da campanha eleitoral e a seguir foi aprovado pelo Conselho Europeu.

Conhecido como Spitzenkandidat, o que significa cabeça-de-lista, trata-se de uma forma de democratizar a escolha do futuro presidente da comissão.

Cada grupo político no parlamento propõe um ou vários candidatos.

O grupo que conquista o maior número de assentos nas eleições apresenta o seu candidato para a aprovação dos líderes europeus no Conselho.

Uma vez aprovado, o cabeça de lista assume o cargo de presidente da Comissão Europeia.

Desta vez, contudo, vai ser diferente.

Alguns líderes europeus, incluindo o presidente francês Macron, teriam sugerido acabar com o processo do cabeça-de-lista nomeando o seu próprio candidato.

A concretizar-se, este jogo de poder arriscado poderá ter influência no braço-de-ferro entre o Parlamento e o Conselho Europeu.