Última hora
This content is not available in your region

Etiópia lidera ofensiva diplomática no Sudão

euronews_icons_loading
Etiópia lidera ofensiva diplomática no Sudão
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro etíope, Abiy Ahmed, já se encontra na capital do Sudão, Cartum, num esforço de mediação entre os militares do Conselho de Transição e líderes da oposição.

A deslocação segue-se ao anúncio na quinta-feira da suspensão do Sudão do Conselho de Paz e Segurança da União Africana reunido na capital etíope.

Nas Nações Unidas em Nova Iorque, o embaixador sul-africano condenou os confrontos de segunda-feira passada que resultaram na morte de pelo menos 46 pessoas.

"Condenamos e lamentamos a trágica e injustificada perda de vidas e recordamos às autoridades de transição no Sudão da obrigação que lhes cabe de proteger os civis e os seus direitos", afirmou o embaixador sul-africano nas Nações Unidas em Nova Iorque, Jerry Matthews Matjila.

As forças militares especiais são lideradas pelo vice-chefe do Conselho Militar, General Mohamed Dagalo, acusado de envolvimento em massacres na região de Darfur desde 2003.

O conselho militar sudanês justificou o ataque de segunda-feira como uma operação policial contra criminosos que se encontravam numa área adjacente ao campo onde decorriam as manifestações pró-democracia.