Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

França: Chefes militares em concurso gourmet

França: Chefes militares em concurso gourmet
Tamanho do texto Aa Aa

No Instituto Paul Bocuse, oito dos melhores chefes militares de França estão numa competição à conquista dos corações dos elementos do juri. Em menos de 4 horas terão de criar um prato gourmet, em condições reais das cozinhas militares, ou seja, sem ingredientes gourmet e com um custo não superior a 7 euros e 62 cêntimos.

Um desafio onde contam o tempo, a criatividade e, claro, o talento.

Stéphane MORVAN é um dos participantes: "O orçamento é complicado, uma cesta de produtos determinada, com produtos muito limitados e um tempo... o tempo é muito complicado. Lutamos contra o tempo, o tempo é o mais difícil".

A pressão é ainda maior quando a vigilância é feita por generais, que analisam todos os detalhes: Formas, cores, texturas e, obviamente, o sabor. Tudo isto acompanhados pelos melhores chefes militares.

O mestre de charcutaria, Stacy Cez, explica as condições: "Para o exército, aqui teremos o respeito pela matéria prima que terão disponível, porque estas são coisas que podem variar em função do lugar do mundo onde se encontram. E depois há todo o aspecto gustativo, o respeito pelas cozeduras, pelos temperos..."

Paul Boucuse não será alheio ao gosto requintado dos militares franceses e o concurso decorre no instituto que criou em Lyon, a cidade considerada capital da gastronomia francesa.

O general Thierry Beckrich não tem dúvidas de que a comida é fundamental para a motivação das tropas: "A relação entre o francês e gastronomia é muito próxima e entre o soldado francês e a gastronomia é ainda mais próxima, porque é realmente um fator moral preponderante".