A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

França: Chefes militares em concurso gourmet

França: Chefes militares em concurso gourmet
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

No Instituto Paul Bocuse, oito dos melhores chefes militares de França estão numa competição à conquista dos corações dos elementos do juri. Em menos de 4 horas terão de criar um prato gourmet, em condições reais das cozinhas militares, ou seja, sem ingredientes gourmet e com um custo não superior a 7 euros e 62 cêntimos.

Um desafio onde contam o tempo, a criatividade e, claro, o talento.

Stéphane MORVAN é um dos participantes: "O orçamento é complicado, uma cesta de produtos determinada, com produtos muito limitados e um tempo... o tempo é muito complicado. Lutamos contra o tempo, o tempo é o mais difícil".

A pressão é ainda maior quando a vigilância é feita por generais, que analisam todos os detalhes: Formas, cores, texturas e, obviamente, o sabor. Tudo isto acompanhados pelos melhores chefes militares.

O mestre de charcutaria, Stacy Cez, explica as condições: "Para o exército, aqui teremos o respeito pela matéria prima que terão disponível, porque estas são coisas que podem variar em função do lugar do mundo onde se encontram. E depois há todo o aspecto gustativo, o respeito pelas cozeduras, pelos temperos..."

Paul Boucuse não será alheio ao gosto requintado dos militares franceses e o concurso decorre no instituto que criou em Lyon, a cidade considerada capital da gastronomia francesa.

O general Thierry Beckrich não tem dúvidas de que a comida é fundamental para a motivação das tropas: "A relação entre o francês e gastronomia é muito próxima e entre o soldado francês e a gastronomia é ainda mais próxima, porque é realmente um fator moral preponderante".