A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Poluição gerada por navios-cruzeiro atinge recorde

Poluição gerada por navios-cruzeiro atinge recorde
Direitos de autor
REUTERS/Manuel Silvestri
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O turismo dos navios-cruzeiro tem crescido de tal forma que representa hoje uma das principais fontes de poluição. Nas contas da Federação Europeia de Transporte e Ambiente, só as embarcações do maior operador turístico poluem 10 vezes mais do que todos os 260 milhões de automóveis da Europa.

As explicações são várias, mas começam no tipo de combustível permitido a estas fortalezas do mar. A combustão produz elevados níveis de óxidos de enxofre e óxidos de azoto. Espanha, Itália, Grécia, França, Noruega e Portugal são os países mais afetados.

Na costa portuguesa, as emissões dos cruzeiros foram 86 vezes superiores às dos carros que circularam pelas estradas nacionais. Números de 2017, analisados pela Associação ambientalista Zero, revelam que Lisboa foi a capital por onde passaram mais embarcações - 115.

Mesmo assim, o rasto da poluição fez-se sentir com maior intensidade em cidades como Barcelona, Palma de Maiorca ou Veneza.

Para as associações ambientalistas, a Europa deve rever, com urgência, a legislação e elaborar um plano que tenha como objetivo a emissão zero nos navios, com energia proveniente de fontes renováveis.