A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Reino Unido: Fim das emissões de carbono até 2050

Reino Unido: Fim das emissões de carbono até 2050
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Theresa May está de saída, mas deixa o Reino Unido comprometido com o objetivo "zero emissões de carbono até 2050".

O governo vai estabelecer, esta quarta-feira, um instrumento estatutário na Câmara dos Comuns, um procedimento que permite acelerar os processos de leitura e votação dos diplomas nas duas câmaras.

O Reino Unido torna-se no primeiro país do G7 a definir este objetivo. Os ambientalistas esperam que o exemplo seja seguido pelos outros, ainda que os mais pessimistas pensem que o mundo já não vai a tempo de evitar a tão receada subida de 1,5 graus da temperatura global, até 2100.

A decisão pode vir a ser revogada por futuros governos, mas é pouco provável. Os conservadores alinham pela opinião pública do país, que pede ações pelo clima.

A tarefa é gigantesca e ninguém sabe ainda como será paga a transformação energética, que já tem estimativas de custo de um trilião de libras.

Custe o que custar, May diz que o Reino Unido liderou a adoção das energias fósseis com a Revolução Industrial e é justo que lidere no sentido contrário.

E, deixando uma marca indelével na decisão, a ainda primeira-ministra, fez algo ainda mais inesperado: nomeou um grupo de jovens como conselheiro do governo sobre as prioridades das políticas ambientais. Os trabalhos do grupo começam já em julho.