A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Salvini fecha porto de Lampedusa a Sea Watch 3

Salvini fecha porto de Lampedusa a Sea Watch 3
Direitos de autor
REUTERS/Antonio Parrinello - Falco, Salvatore
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As portas de Lampedusa, em Itália, estão fechadas para os migrantes do SeaWatch 3.

O barco da Organização Não-Governamental (ONG) com o mesmo nome tem a bordo 53 pessoas resgatadas no Mediterrâneo. Procuram terra firme para desembarcar, mas Matteo Salvini já avisou que terão de o fazer em Trípoli, onde as autoridades têm os portos abertos.

O ministro italiano do Interior recusa ainda a hipótese de o Sea Watch 3 se dirigir para Malta, como alternativa.

De acordo com a lei internacional as embarcações são obrigadas a levar os migrantes para o porto seguro mais próximo.

Por essa razão, Salvini alega que deverá ser a Líbia a acolher o navio de resgate.

Mas a ONG alemã recusa-se a aportar na capital do país, afirmando não ver reunidas condições de segurança. Uma situação confirmada pela Comissão Europeia.