Última hora

AfD travada por "frente" dos outros partidos

AfD travada por "frente" dos outros partidos
Tamanho do texto Aa Aa

Octavian Ursu, o candidato da CDU de Angela Merkel, venceu a segunda volta das eleições municipais em Görlitz, uma cidade do leste da Alemanha, contra o representante partido populista de direita AfD, impedindo este partido de conseguir o que seria um primeiro município.

Estas eleições são vistas como um barómetro para as eleições estaduais que decorrem no dia 1 de setembro nos Lander vizinhos da Saxónia, Brandenburgo e Turíngia.

Depois da primeira volta, o candidato da AfD, Sebastian Wippel, era dado como favorito, mas a união dos restantes partidos, que apelaram ao voto na CDU, acabou por evitar esta vitória. Uma postura que contrasta com o que aconteceu recentemente em Espanha, onde o Ciudadanos e o Partido Popular se aliaram ao Vox em várias cidades para destronar o PSOE.

"Estamos aliviados. Seguimos os resultados desde o início da noite e estávamos nervosos, sem saber como iria terminar. Eu estava otimista, mas muitos estavam pessimistas e nervosos. Agora estamos todos aliviados, felizes e com a esperança de que as coisas melhorem e a nossa cidade se torne mais empenhada", diz Anna Nerlich, residente em Görlitz.

A AfD é neste momento a principal força da oposição, na Alemanha e terceiro partido mais representado no parlamento, onde está desde 2017. Mas mantém-se isolado, já que os outros partidos políticos alemães têm rejeitado fazer alianças.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.