Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Refugiados reconstroem a vida em Portugal

Refugiados reconstroem a vida em Portugal
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Fugiram de cenários de guerra inimagináveis e vivem hoje em Portugal. Nos últimos quatro anos quase 1900 pessoas, vindas maioritariamente da Síria, mas também do Iraque e Eritreia, entraram em território português. Esta família, pai, mãe e quatro filhos, trocou a instabilidade iraquiana pela segurança de Portugal, mas não só. O pai tem dois trabalhos e terão uma casa sua quando terminarem de pagá-la. As saudades do país que os viu nascer são substituídas pelas vantagens que Portugal lhes oferece:

"Lembro-me da minha família e eles têm problemas em diferentes cidades, devido à guerra. Estavam a atacar as escolas, os lugares onde somos educados, os hospitais, não havia nada para fazer lá. Prefiro Portugal porque aqui estão a ajudar-nos, as pessoas são muito prestáveis, são muito boas, aqui é melhor para nós. Tenho amigos, uma vida feliz. O importante é ser feliz".

Maher é sírio e já joga numa liga não profissional de futebol em Portugal. Mudou-se com a família em 2017, mais uma vez fugidos da guerra. Já era futebolista no seu país onde fez o curso de cozinheiro profissional. A integração não foi fácil, O maior entrave é, sem dúvida a língua, mas quando se começa a perceber como funcionam as coisas, tudo começa a correr melhor. Hoje trabalha num restaurante libanês mas sonha criar o seu próprio negócio.

Portugal, e de acordo com o executivo, é o sexto Estado-membro da União Europeia que mais refugiados acolheu, ao abrigo do Programa de Recolocação. Refugiados espalhados por cerca de uma centena de cidades.