A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Estado da União": Impasse na cimeira, reeleição de Trump

"Estado da União": Impasse na cimeira, reeleição de Trump
Direitos de autor
Virginia Mayo/Pool via REUTERS
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O "Estado da União" dá destaque a mais uma típica cimeira da União Europeia (UE), em Bruxelas, que se necessita de resistência e muito café para esperar pela conferência de imprensa, às duas horas da manhã, mas fica muito por decidir.

Da reunião dos chefes de Estado e de Governo não resultaram em grandes conclusões, mas tal não é incomum no que se refere ao processo de tomada de decisão na UE.

No que diz respeito à nomeação de pessoas para os altos cargos das instituições comunitárias, os líderes empurram a decisão "com a barriga" até ao próximo fim de semana, quando haverá outra cimeira.

Em termos da atualidade politica, também não foram particularmente brilhantes. No caso da política climática, indiscutivelmente a questão mais premente, os líderes decidiram pouco ou nada.

Neste programa que pasa em revista a atualidade europeia da semana destacamos, ainda, as relações transatlânticas sob o pano de fundo do anúncio de recandidatura de Donald Trump à presidência dos EUA.

Destaques na agenda da próxima semana:

26 junho

Os ministros do Ambiente da União Europeia reúnem-se no Luxemburgo. Na agenda estão os temas do plástico, lixo marinho, reutilização de água e uma política de produtos químicos sustentáveis.

27 junho

Negociações entre a UE e os países do Mercosul, em Bruxelas. Foram alcançados progressos substanciais ao longo dos últimos meses, mas falta conseguir o consenso em alguns setores, principalmente o da agricultura.

28 e 29 junho

Cimeira do G20, em Osaka, no Japão. Entre as principais questões estão o comércio, a segurança cibernética e as alterações climáticas. Os países do G20 representam quase 90% do PIB mundial.