EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Sete penas perpétuas para "serial killer"

Sete penas perpétuas para "serial killer"
Direitos de autor  REUTERS/Yiannis Kourtoglou/File Photo
Direitos de autor  REUTERS/Yiannis Kourtoglou/File Photo
De  Ricardo Figueira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Onda de assassínios foi a mais grave em tempo de paz em Chipre.

PUBLICIDADE

O antigo capitão do exército cipriota que matou sete pessoas ao longo de três anos foi condenado a sete prisões perpétuas. É o desfecho do caso que tem feito manchetes na ilha de Chipre, pouco habituada a este tipo de crime, e custou os lugares ao ministro da justiça e a um chefe da polícia, ambos acusados de incompetência na gestão deste caso. 

Nicos Metaxas, de 35 anos, declarou-se culpado pelos 12 crimes de sequestro e assassínio premeditado de que era acusado.

Nesta série de mortes, a mais violenta em tempo de paz na ilha de Chipre, o homem matou cinco mulheres que contactou pela Internet, todas imigrantes originárias da Roménia, das Filipinas e do Nepal, que na maioria trabalhavam como empregadas de limpeza. Matou ainda duas crianças, filhas de duas das vítimas.

A sentença agora aplicada é a mais grave alguma vez dada por um tribunal cipriota.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Presidente do Chipre quer que corredor naval humanitário de Gaza "seja um modelo"

Altos funcionários de mais de 30 países reunidos em Chipre para discutir ajuda humanitária a Gaza

Violência e vandalismo contra imigrantes no Chipre