A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Alerta vermelho no sul de França

Alerta vermelho no sul de França
Direitos de autor
MTI/AP/Thibault Camus
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Temperaturas extremas, escassez de água, incêndios, riscos de saúde pública. A Europa está a ser abalada por uma vaga de calor sem precedentes.

Há registo de, pelo menos, dois mortos por efeitos do calor: um septuagenário, em Itália e um jovem de 17 anos, em Espanha.

Esperam-se novos recordes de temperaturas e os termómetros não vão descer pelo menos até ao princípio da próxima semana.

O sul de França, que tem registado as temperaturas mais elevadas, está em alerta vermelho.

A meteorologista Christelle Robert avisa "Esperamos temperatura excecionais no interior da região mediterrânica. Podemos ultrapassar o record nacional de temperatura que é de 44,1°"

Na Alemanha, França e República Checa foram ultrapassados os recordes das temperaturas no mês de junho.

As escolas em França estão encerradas. As jogadoras do Mundial Feminino de Futebol poderão vir a ter pausas extra no decurso dos jogos para se refrescarem.

Várias cidades francesas estão com restrições de circulação de veículos, devido ao forte aumento dos níveis de ozono na atmosfera.

Na região centro da Alemanha a água pode vir a faltar e foram decretadas medidas de restrições de consumo com pesadas multas.

A Polónia bateu todos os recordes de consumo de energia por casa dos aparelhos de refrigeração.