Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Estados Unidos da América reatam relações com a China

Estados Unidos da América reatam relações com a China
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos da América (EUA) e a China voltaram a acertar o passo. Na cimeira do G20, Donald Trump e Xi Jinping decidiram reatar as relações entre os dois países.

Depois da guerra comercial dos últimos meses, os norte-americanos vêm por água na fervura ao travar a imposição de tarifas adicionais às exportações chinesas.

"Queremos ir mais longe no que diz respeito ao comércio. Acho que até é algo realmente muito fácil de fazer. Penso que estávamos muito próximos e depois algo aconteceu e resvalámos um pouco, mas agora estamos a aproximarmo-nos. Seria histórico se pudéssemos fazer um acordo de comércio justo", afirmou o presidente dos EUA em reunião com o chefe de Estado chinês.

Aproveitando a deslocação ao continente asiático, Trump parte de Osaka, no Japão, para a Coreia do Sul.

No entanto, através do Twitter, foi ao vizinho que piscou o olho. Numa visita de poucas horas, o presidente dos Estados Unidos gostaria de dar um aperto de mão, na fronteira, a Kim Jong-un.

Caso aceite, será terceira vez no espaço de um ano que os dois líderes se encontram. A terceira oportunidade que Donald Trump dá ao homólogo norte-coreano para abdicar do armamento nuclear no país, depois de em junho do ano passado e há quatro meses, no Vietname, ter feito duas tentativas que nâo conheceram grandes progressos.