Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Parlamento Europeu decide topo da UE

Parlamento Europeu decide topo da UE
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

David Sassoli, para o Parlamento Europeu, e Ursula von der Leyen, para a Comissão Europeia, foram os candidatos escolhidos pelos chefes de Estado e de governo dos 28. O italiano já viu a eleição confirmada. António Tajani passou a pasta ao seu compatriota. Sassoli, um florentino com 63 anos, antigo jornalista e há 10 anos eurodeputado eleito pelo partido democrático de Itália.

No discurso de posse, o italiano apontou o caminho para uma necessária reforma da União Europeia.

"Ninguém pode estar contente com o que temos. Devemos recuperar o espírito dos fundadadores, que souberam por de parte as hostilidades da guerra e por fim aos falhanços do nacionalismo, dando-nos um projeto capaz de combinar paz, democracia e o Estado de Direito," disse David Sassoli que assumiu de imediato o cargo à frente do Parlamento. Uma vantagem face à alemã nomeada para a presidência da Comissão Europeia.

Ursula von der Leyen foi escolhida esta terça-feira, mas a votação de confirmação em Estrasburgo só vai acontecer dentro de duas semanas. Até lá, a ministra alemã da Defesa e vice-presidente da CDU está em campanha.

"Decidi que a minha primeira etapa seria aqui, em Estrasburgo, para conhecer o Parlamento europeu e iniciar conversações imediatas com o deputados, porque é aqui neste parlamento que bate o coração da democracia europeia," justificou Leyen em Estrasburgo.

Para se tornar presidente da Comissão Europeia, a nomeada terá de conseguir a aprovação do Parlamento Europeu. A nomeação para a comissão é vista como uma influência do presidente francês, que recusou aprovar o candidato inicial do Partido Popular Europeu, Manfred Webber.