Última hora

Rússia criticada por libertação de baleias

Rússia criticada por libertação de baleias
Tamanho do texto Aa Aa

O mar de Okhotsk recebeu de volta oito baleias. A Rússia devolveu ao habitat natural duas orcas e seis belugas.

As pioneiras de um grupo de cem espécimes que vão regressar à natureza depois ter terem sido capturadas para fins comerciais.

De acordo com o diretor do Instituto Russo de Investigação para Pesca e Oceanografia, Kirill Kolonchin, esta foi a opção mais segura. "A operação foi um sucesso, apesar dos obstáculos que enfrentámos. Houve uma tempestade na baía onde planeámos libertar as baleias", afirmou.

A devolução dos animais foi, no entanto, criticada. Depois de meses a pedir a libertação dos cretáceos em cativeiro na cidade portuária de Nakhodk, a Greenpeace e cientistas internacionais acusam a Rússia de ter posto em perigo as baleias, ao serem transportadas por um percurso de 1800 quilómetros, durante seis dias.

Todos os espécimes foram identificados e, para já, dizem os cientistas russos, as orcas parecem estar a adaptar-se à nova casa. Contudo, nada se sabe sobre o que aconteceu às belugas.

A devolução dos animais ao habitat natural está prevista ser realizada de duas em duas semanas. A próxima deverá ocorrer na próxima semana.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.