Última hora

Reciclagem de metais representa metade das necessidades europeias

Reciclagem de metais representa metade das necessidades europeias
Tamanho do texto Aa Aa

O projeto europeu Sims (Sustainable Intelligent Mining Systems) está a desenvolver as bases da mina do futuro, mais segura e menos poluente.

Face ao aumento da procura de metais e minérios, a iniciativa visa criar as condições para relançar a atividade mineira na Europa, adaptando-a às exigências do mundo atual, nomeadamente ao nível do ambiente e da segurança dos trabalhadores.

A euronews entrevistou Jenny Greber, professora de Engenharia de Minas da Universidade de Tecnologia de Lulea. Para Jenny Greber, a reciclagem é fundamental mas é preciso também explorar minas na Europa.

"Para sermos sustentáveis no futuro precisamos de muitos metais e minerais. Por exemplo, para fabricar um carro elétrico movido a bateria, em relação a um carro a gasóleo, é preciso uma quantidade de cobre quatro vezes superior. Para atingir as metas de sustentabilidade global, precisamos de soluções baseadas em metais. Por isso, haverá uma procura crescente de minérios e metais no futuro. E para produzi-los de uma maneira adequada, sem destruir o ambiente, sem causar problemas às pessoas e à sociedade, precisamos de novas tecnologias, explicou a investigadora que integra o projeto europeu Sims.

Reciclagem representa metade das nossas necessidades

"É claro que podemos reciclar tudo o que usamos. Mas, mesmo se reciclarmos todos os metais e minérios usados, isso só responderá a metade de nossas necessidades. Por isso, precisamos de minas. E, para extrair minérios da melhor maneira possível, é fundamental termos tecnologias. Na Europa, consumimos atualmente cerca de 20% dos metais e minérios do mundo, mas, produzimos apenas 3% desses materiais. Por isso, precisamos de produzir mais para responder às nossas necessidades", concluiu a investigadora sueca.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.