Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Maioria dos alemães considera o Islão como uma ameaça

Maioria dos alemães considera o Islão como uma ameaça
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um estudo realizado na Alemanha concluiu que 52% dos participantes considera o Islão como uma ameaça.

O estudo foi realizado pela fundação Bertelsmann que pretende avaliar as atitudes da população relativamente à tolerância religiosa.

A perita da Fundação para questões religiosas Yasemin El-Menouar reagiu aos resultados afirmando que a maioria das pessoas considera o Islão como uma ideologia política e não como uma religião. Em contraste, o cristianismo, judaísmo, hinduísmo e budismo são vistos como religiões enriquecedoras pela maioria dos inquiridos.

Na antiga Alemanha de leste, a rejeição do Islão atinge os 57% da população.

O estudo revelou ainda que 89% da população alemã apoia os princípios democráticos.
A proteção das minorias enquanto princípio básico da democracia liberal é igualmente apoiado por cerca de 80% da população.

O ministério alemão do Interior estima que vivam na Alemanha entre 4.4 a 4.7 milhões de muçulmanos, o equivalente a um máximo de 5,7% da população estimada em 82,2 milhões de pessoas.