A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Ataque do grupo Al-Shabab a um hotel no sul da Somália

Ataque do grupo Al-Shabab a um hotel no sul da Somália
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 26 pessoas morreram e 56 ficaram feridas num ataque do grupo Al-Shabab a um hotel na cidade portuária de Kismayo, no sul da Somália.

O ataque teve início no final da tarde de sexta-feira, quando um carro armadilhado explodiu na entrada do hotel Medina, um local bastante popular no centro da cidade.

Os homens do grupo armado entraram no edifício e começaram os confrontos com as autoridades. O cerco ao hotel terminou este sábado de manhã. No hotel estavam principalmente empresários e políticos que se tinham deslocado até à cidade.

O grupo Al-Shabab, que está contra o Governo da Somália, pretende a imposição da lei islâmica e já levou a cabo vários ataques no país e também no vizinho Quénia.

Segundo o presidente do Estado de Jubbaland, na região sul da Somália, onde se situa Kismayo, entre as vítimas estão cidadãos quenianos, americanos e britânicos. Dois chineses também ficaram feridos. Hodan Nalayeh, uma conhecida jornalista, e o marido, Jama Suleiman, estão entre as 26 vítimas mortais.

Em março deste ano, pelo menos 32 pessoas morreram num ataque com um camião-bomba na capital da Somália, Mogadíscio. E, em outubro de 2017, pelo menos 231 pessoas morreram numa outra explosão perto de um popular hotel, também na capital somali.