Última hora
This content is not available in your region

Atentado na capital da Somália faz dezenas mortos

Atentado na capital da Somália faz dezenas mortos
Direitos de autor
ASSOCIATED PRESS - Farah Abdi Warsameh
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 92 pessoas morreram e 125 ficaram feridas, este sábado, na sequência da explosão de um carro, às 08:00 locais (05:00 em Lisboa), num posto de controlo de estrada em Mogadíscio, na concorrida interceção que liga a capital somali à localidade de Afgoye.

O número de vítimas é provisório e conservador, sublinhou o médico Yahye Ismail, referindo que apenas tem em conta os mortos nos hospitais Erdogan e Maddina, para onde se insta a população a doar sangue.

“Pediu-se a outros pacientes, familiares e inclusive a médicos, enfermeiras e pessoal do hospital que doem sangue com urgência para ajudar as vítimas. A situação é má”, disse Ismail à agência de notícias EFE.

Entre os mortos há dois engenheiros de nacionalidade turca, que no momento da explosão realizavam obras na estrada que une Mogadíscio a Afgoye, e vários estudantes universitários que se encontravam dentro de um autocarro a atravessar o cruzamento.

AP
AP Photo/Farah Abdi WarsameAPFarah Abdi Warsameh

Até ao momento, nenhum grupo terrorista reivindicou o ataque, que se está a revelar o mais devastador desde 2017, quando um atentado à bomba matou centenas de pessoas na cidade.

No entanto, o presidente Mohamed Abdullahi Mohamed prontificou-se a acusar da autoria o grupo jihadista al-Shabab.

Mogadíscio sofre frequentemente atentados perpetrados pelo grupo, uma organização terrorista que se filiou em 2012 na rede internacional al-Qaeda e que controla parte do centro e sul da Somália, onde aspira a instaurar um Estado islâmico de cariz wahabi (ultraconservador).

A Somália vive em estado de conflito e caos desde 1991, após a deposição do ditador Mohamed Siad Barré ter lançado o país numa guerra civil.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.