A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Dia da Bastilha marcado por detenções de manifestantes

Dia da Bastilha marcado por detenções de manifestantes
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um "homem voador", que é como quem diz um potencial francoatirador, irrompeu nas festividades do Dia da Bastilha, em Paris, mostrando a amplitude das aspirações europeias em matéria de defesa.

As festividades deste ano foram dedicadas à cooperação neste domínio e o presidente Francês contou com uma mão cheia de líderes europeus na tribuna, que assistiram ao tradicional desfile militar do 14 de julho nos Campos Elísios.

A chanceler alemã, Angela Merkel, disse-se honrada com o convite para assistir ao evento e acrescentou: "Considero um grande gesto rumo à política de defesa europeia. Sentimo-nos honrados porque os alemães também fazem parte. É por isso que acredito que este é um sinal de uma cooperação europeia reforçada."

Durante a parada militar foram visíveis as bandeiras dos dez países da Iniciativa Europeia de Intervenção, um pacto militar criado no ano passado com o objetivo de fomentar uma cultura defensiva comum, que permite intervir militarmente em situações de emergência. Mais graves, estima-se, do que as que se viveram na capital francesa este domingo, mas que se traduziram em várias detenções.

A polícia recorreu ao gás lacrimogéneo para dispersar vários manifestantes do movimento dos "coletes amarelos", que se fizeram notar após a parada militar.

Temendo a degeneração de uma manifestação durante o evento, as autoridades francesas tinham proibido os protestos nos Campos Elísios.